segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Entrevista # CLAUDIA REGINA


Por Elissandro Ferreira

Hoje estou postando a entrevista de Claudia Regina, que trabalha  com fotografia, ela reside em Curitiba e faz workshop pelos estados do Brasil.

1 Como surgiu sua paixão pela fotografia?


Quando cheguei para a entevista em um estúdio de fotografia, para trabalhar com design/edição de fotos, meu chefe perguntou: você fotografa? Eu disse que só por hobbie. Até lá eu não imaginava que era possível uma pessoa como eu ser ser “fotógrafa”. Não imaginava que eu teria a capacidade de usar câmeras enormes cheias de botões, etc. Para mim fotografia era um bicho de 7 cabeças.

De repente, não mais que de repente, eu me interessei por fotos. Estava lá, todo santo dia, trabalhando em um estúdio fotográfico, e acabei me interessando. Minha chefe tinha uma coleção de revistas, apostilas e livros antigos de fotografia no depósito e, como eu almoçava por ali mesmo e sempre sobrava tempo no horário de almoço, resolvi começar a ler esse monte de coisa. Em poucas semanas já tinha “matado” todos os livros e revistas! rs…

Comecei a treinar com uma câmera analógica, também da minha chefe, coisas como composição e foco. Estudei, estudei, estudei. Observei, observei, observei. Um dia pensei: preciso urgentemente de uma câmera para colocar tudo isso em prática!

Com muito esforço e economia (eu ganhava bem pouquinho) comprei minha câmera. Antes mesmo dela chegar eu já fiz o download do manual e li de cabo a rabo. Quando a câmera chegou meus olhinhos brilharam e comecei a colocar o estudo em prática. Pelo menos eu já sabia exatamente como usá-la, pois o manual estava grudado na minha cabeça!

Na prática vi que era beeeeem mais difícil do que parecia! rs…

Pois bem, a partir daí meus chefes começaram a me levar nos eventos (primeiro só para segurar luz, e depois, olha que orgulho, como segunda fotógrafa!!!!) e assim fui aprendendo bastante na prática.




2 Quando você começou qeu camera usava e qual você sua nos seus trabalhos hoje?

Eu comecei com uma Canon 20D e recentemente adquiri uma Canon 7D. Não que isso faça diferença no meu trabalho final (ele tem a mesma qualidade), só facilita um pouco a vida por ser mais modelna mesmo. ;)

3 Acompanhando seus trabalhos vemos que você faz muitos retratos, quem são seus modelos? Amigos, Familiares, agências...

Eu trabalho com pessoas comuns, retratatando o amor. Um nicho que trabalho bastante são as gestantes, mas também realizo ensaios de crianças, bebês, casais, mulheres, etc. Meu maior foco está nos ensaios fotográficos e, de vez em quando, realizo eventos (mas esses escolho a dedo.) Meu clientes vêm todos através do meu blog (http://regina.fot.br) ou indicações.

4 Você fotografa em varios tipos diferentes de locações, como você escolhes esses lugares e por que?

Na realidade trabalho quase que exclusivamente na minha locação externa (casa de campo), e em algumas situações onde uso o espaço público converso com os clientes para descobrir o que tem a ver com eles. Um parque que tenha significado para a família, um cinema para um casal que gosta de assistir filmes, a própria casa do cliente, e por aí vai... =)

5 Há alguma foto especial para você? Pode explicar como a tirou?

Incrível, mas não tenho nenhuma foto “especial” que eu tirei. Quer dizer, considero todos os ensaios que ofereço aos meus clientes especiais, mas faço algo especial para eles. As fotos mais especiais pra mim são como aquelas do meu casamento, que não fui eu que tirei :)

6 O que você diria para quem quer se tornar fotografo profisional?

Muita, mas muita força de vontade vai te levar aonde você quiser, isso é fato é serve para tudo que buscamos na vida (não só a profissão fotografia.) Fora isso, estudar SEMPRE. Sempre tem algo novo pra gente aprender :)

Azureus Rising

Por Elissandro Ferreira
Desenvolvido por um grupo de animadores AZUREUS RISING ganhou vários prêmios entre eles melhor curta de 2010, melhor diretor, melhor som, efeitos especiais entre outros. Então para começar a semana vamos curtir essa empolgante aventura.


sábado, 26 de fevereiro de 2011

Sebastien Feraut # NIARK1

Por Elissandro Ferreira


Sebastien conhecido por NIARK1 é um ilustrador fantástico, vive na frança onde teve seu inicio de carreira como designer gráfico e web designer atuou em muitas agencias pela europa ate realmente se dedicar ao que mais gostava as ilustrações.
Seus personagens são um misto de arte urbana confrontado pela natureza, em seu apartamento ele tem uma visão da cidade e seus prédios e fabricas fumegantes e é justamente isso que inspira usa peças.
Seu trabalho tambem é muito influenciado pela mitologia contida nas artes africanas e oceânicas, ele cria seus personagens com esse toque de divindade uma mistura entre humanos, animais e elementos da natureza.
Em entrevista para a revista ZUPI ele revelou que se não tivesse se dedicado a ilustração teria feito música, abaixo um de suas peças, para ver mais visite seu sitehttp://niark1.com/

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Sucker Punch

Data de ançamento: 25 mar, 2011
Gênero: Ação | Fantasia
Elenco: Jon Hamm, Vanessa Hudgens, Jamie Chung, Abbie Cornish
Direção: Zack Snyder
Escritores: Zack Snyder, Steve Shibuya 
Estúdio: Warner Brothers

Sinopse:
Feche os olhos. Abra sua mente. Você estará preparado.
"Sucker Punch" é uma fantasia épico de ação que nos leva a imaginação fértil de uma jovem cujo sonho do mundo oferece a derradeira fuga de sua realidade mais escura. Desenfreada pelos limites do tempo e do lugar, ela é livre para ir aonde sua mente a leva, e suas aventuras incríveis borrar as linhas entre o que é real eo que é imaginário.
Ela foi trancada fora de casa contra a vontade dela, mas Babydoll (Emily Browning), não perdeu a vontade de sobreviver. Determinado a lutar por sua liberdade, ela exorta outros quatro jovens meninas-o sem rodeios Rocket (Jena Malone), a Blondie street-smart (Vanessa Hudgens), a Amber ferozmente leal (Jamie Chung) e os relutantes Sweet Pea (Abbie Cornish) - se unir e tentar escapar de seu destino terrível nas mãos de seus captores, Azul (Oscar Isaac), Senhora Gorski (Carla Gugino) e High Roller (Jon Hamm).
Liderados por Babydoll, as meninas se envolver em guerra contra tudo fantástico de samurais para serpentes, com um arsenal virtual à sua disposição. Juntos, eles devem decidir o que eles estão dispostos a sacrificar para permanecer vivo. Mas com a ajuda de um homem sábio (Scott Glenn), a sua incrível jornada, se conseguirem, vão libertá-los.

Estou ansioso para ver esse filme já que Zack, já tem uma boa reputação quando se fala de cinema, o visual e a mistura me lembra um pouco matrix , acho que será um filme surpreendente 

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

O Mundo Mágico de Escher

Mauritus Cornelis Escher, nasceu em Leeuwarden na Holanda em 1898,  faleceu em 1970
 e dedicou toda a sua vida às artes gráficas. Na sua juventude não foi um aluno
brilhante, nem sequer manifestava grande interesse pelos estudos, mas os seus pais conseguiram
convencê-lo a ingressar na Escola de Belas Artes de Haarlem para estudar arquitectura. 
Foi lá que conheceu o seu mestre, um professor de Artes Gráficas judeu de origem 
portuguesa, chamado Jesserum de Mesquita.

Com o professor Mesquita, Escher aprendeu muito, conheceu as técnicas de desenho e deixou-se fascinar pela arte da gravura. Este fascínio foi tão forte que levou Mauritus a abandonar a Arquitectura e a seguir as Artes Gráficas. Quando terminou os seus estudos, Escher decide viajar, conhecer o mundo! Passou por Espanha, Itália e fixou-se em Roma, onde se dedicou ao trabalho Gráfico. Mais tarde, por razões políticas muda-se para a Suíça, posteriormente para a Bélgica e em 1941 regressa ao seu país natal.
Estas passagens por diferentes sítios, por diferentes culturas, inspiraram a mente de Escher, nomeadamente a passagem por Alhambra, em Granada, onde conheceu os azulejos mouros. Este contacto com a arte árabe está na base do interesse e da paixão de Escher pela divisão regular do plano em figuras geométricas que se transfiguram, se repetem e reflectem, pelas pavimentações.Porém, no preenchimento de superfícies, Escher substituía as figuras abstracto-geométricas, usadas pelos árabes, por figuras concretas, perceptíveis e existentes na natureza, como pássaros, peixes, pessoas, répteis, etc. 

Aqui no rio a exposição já esta rolando A mostra O Mundo Mágico de Escher reune cerca de 92 obras, entre gravuras originais e desenhos, incluindo todos os trabalhos mais conhecidos do artista. Escher ficou mundialmente famoso por representar construções impossíveis, preenchimento regular do plano, explorações do infinito e as metamorfoses - padrões geométricos entrecruzados que se transformam gradualmente para formas completamente diferentes.


Uma das principais contribuições da obra deste artista está em sua capacidade de gerar imagens com impressionantes efeitos de ilusões de óptica, com notável qualidade técnica e estética. A exposição também oferece uma série de experiências que desvendam os efeitos óticos e de espelhamento que o Escher utilizava em seus trabalhos, além de um filme 3D.



O Mundo Mágico de Escher


12 Out a 26 Dez
Local: Galerias 1 e 2, Vão Central e Sala Multiuso | CCBB DF 
Horário: Terça a domingo, das 10h às 21h 




sábado, 19 de fevereiro de 2011

Concurso para criação de logomarca comemorativa dos 110 anos do Instituto Butantan

Instituto Butantan está promovendo umconcurso para definir a logomarca comemorativa de seu aniversário de 110 anos. Aberto à comunidade, o concurso vai contemplar o autor da logomarca escolhida com um prêmio de R$ 2 mil - resultado a ser anunciado no dia 23 de fevereiro, data de aniversário da instituição.
Os trabalhos devem ser eviados até o dia 18através do email butantan110anos@butantan.gov.br,ou entregues pessoalmente na sede da Assessoria de Imprensa na Diretoria Técnica do Instituto Butantan, de segunda à sexta das 9h às 18h.
A Comissão Organizadora do 110º Aniversário do Instituto Butantan vai levar em consideração critérios como criatividade, originalidade, aplicabilidade e relação com as comemorações de 110 anos da instituição, e a logomarca vencedora será utilizada durante todo o ano de 2011 em cartazes, timbres de aplicação em impressos e mídias digitais. Para regulamento e mais informações, visite o blogwww.butantan110anos.blogspot.com.

Dead Island

Por Elissandro Ferreira


A dramatização do jogo é ótima ele mistura terror em uma seqüencia que te prende e envolve ao mesmo tempo. 


Dead Island é um jogo de tiro em primeira pessoa que mistura elementos de terror, ação e aventura em uma fórmula conhecida como survival horror. O título é um dos primeiros e únicos a utilizar zumbis como tema principal em um FPS (jogo de tiro em primeira pesssoa).

Em Dead Island, o jogador assume o papel do único sobrevivente da queda de um avião, acordando em uma ilha bastante misteriosa. Entrentanto, o protagonista logo descobre que sua mulher, que também viajava naquele vôo, está desaparecida. Na esperança de encontrá-la, ele vasculha a ilha e descobre que ela está infestada por zumbis — agora, a luta passa a ser pela sobrevivência.

Uma das principais características de Dead Island é o fato dos zumbis deformarem em tempo real. A cada golpe desferido, portanto, é possível ver novas e diferentes deformações no corpo dos mortos-vivos. Além disso, tudo pode — e deve — ser utilizado para ajudá-lo a sobreviver, seja como arma ou como ferramenta para a resolução de algum quebra-cabeça.



Outra coisa empolgante é que o diretor de a múmia deve produzir o filme do game, e só para vocês terem esse gostinho acompanhe o trailer dramático do game. As plataformas para o jogo são PlayStation 3, Xbox 360 e PC.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Boa Vista

A galera do blackSHOTstudio esta mandando ver, você pode conferir o trabalho deles e meu rs no flickr deles ok. Abaixo uma palhinha do que foi o ensaio, abraço a todos!

Volkswagen Commercial: The Force

Gente um dos melhores comerciais de carro que eu já vi, tudo bom sou suspeito para falar já que gosto pacas da série enfim curtam o comercial e logo em seguida o making ok abraço a todos.


Volkswagen: The Making of "The Force" Commercial



O que as fotos 3×4 podem nos ensinar


Por Claudia Regina
Existe uma frase assim: “sempre dá para ser um exemplo, nem que seja um mau exemplo” – e isso serve direitinho para as fotos de Documentos (tipo 3×4.) Quando estamos falando de retratos as fotos de documentos servem lindamente como um exemplo de tudo que não devemos fazer! Veja só:

1. Distância Focal

O mais indicado para fotos só de rosto são as lentes Teleobjetivas. Lentes Grande-Angulares distorcem a imagem (nariz vira batatinha, orelhas mudam de lugar ou até somem…) e tudo que queremos evitar é distorcer o rosto de nosso retratado, não é? As Teleobjetivas mostram a pessoa o mais próximo possível de sua aparência real.
Não sabe o que é Teleobjetiva ou Grande-Angular? Leia a Apostila “Aprenda a Fotografar em 7 Lições”para aprender e saiba mais em “Como escolher sua Lente”
É claro que quem faz fotos para documentos normalmente não estão nem aí pra isso e acaba fazendo do jeito mais fácil. 99% das vezes as fotos são feitas mais de perto do que deveriam. Isso quando a foto não é feita com uma WebCam (como no Detran aqui do Paraná.)
Abaixo um exemplo pra perceber bem a diferença. A primeira foto foi feita com uma 70mm e a segunda com uma10mm. Naturalmente as fotos 3×4 não são tão exageradamente distorcidas (só a do meu Passaporte), mas assim dá para perceber a diferença nos dois extremos e tentar evitar uma distorção indesejada.
(meu marido fica lindo de qualquer jeito.)
Ah, é bom deixar claro: essa “regrinha” não vale se estivermos procurando um efeito cômico no retrato :)

2. Iluminação

Rostos são “objetos” de três dimensões e normalmente queremos que isso fique claro na fotografia. É por isso que é comum usar como base para iluminação de retratos uma luz principal lateral (45º, pra ser mais exata) e outra de preenchimento, com cerca de metade da potência da principal. Assim conseguimos mostrar a tridimensionalidade do rosto e dar destaque às características mais bonitas da pessoa (preferencialmente escondendo as não tão bonitas.)
Já o setup padrão para fotos de documentos são dois flashs, dos dois lados e com a mesma potência! Isso faz com que cada milímetro do nosso rosto fique iluminado, e assim perdemos a tridimensionalidade. De quebra todo defeito existente fica bem evidente.
É claro que o objetivo da foto de documento não é nos deixar mais lindos, e sim mostrar cada detalhe da nossa fisionomia. Mas na hora de fazer fotos para outras finalidades o ideal é tentar evitar esse setup de iluminação “sem vida.”
Setup montado no LightingDiagrams.com

3. Expressão

E por fim, mas não menos importante: a expressão. Concordo com a teoria (e acho difícil alguém discordar) que a principal essência de um retrato é  a expressão do fotografado. Seja uma expressão de felicidade, delicadeza, amor e até tristeza, o importante é que aquele retrato passe alguma emoção para quem está vendo.
E, vamos ser sinceros: todo mundo fica com cara de NADA nas fotos de documento xD
(a melhor coisa que existe é usar documento com foto de você criança: pode estar deformada mas continuamos fofinhos.)
A solução para este problema é a direção. Dirigindo nossos retratados de forma a conseguir emoções fortes e genuínas os retratos ficam muito mais interessantes :)
Flavia - por Claudia Regina
E você, tem alguma dica pra evitar ao máximo a aparência de “foto 3×4” nos seus retratos?
Ps.: é bom deixar claro que as fotos de documento cumprem a sua função muito bem! Só estou as usando como “desculpa” para falar um pouco mais do assunto retratos :)

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Vida Besta # 17

Já fazia um tempo que não colocava uma tira do Galvão e eu adorei essa a cara de indignação dos pombos é tudo heheh.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

LURPAK

Por Elissandro Ferreira


Gente é sério o comercial que estou para exibir abaixo não deve ser assistido por quem tem colesterol alto ou quem esta de dieta, pois provavelmente você ira correr para a geladeira para se saciar. O comercial é sobre  a manteiga e ficou divino a música é é da OST de "Fantastic Mr. Fox", nome da faixa é "Canis Lupus". Origem: Boa comida merece Lurpak. Visite http://www.lurpak.co.uk para todas as atualizações Lurpak e canais.


CAPITÃO AMERICA

Como controlar o Foco


Controlando o Foco da sua Foto from Claudia Regina on Vimeo.

Uma dúvida recorrente de muita gente que passa por aqui é sobre como conseguir o foco perfeito nas suas fotos. Se você também tem essa dúvida aproveite a dica também! :)
Ter o controle sobre o foco é importantíssimo para conseguir fotos legais, afinal você não quer que a sua câmera decida tudo por você, né? Fiz esse vídeo justamente para mostrar como conseguir controlar o Foco e conseguir fotos do jeitinho que você quer:

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Cesto de Bicicleta da MIOCULTURE

Por Elissandro Ferreira


Galera, imagine um cesto de bicicleta estensível ... imaginou? se não então de uma olhada no que a MIOCULTURE fez ficou muito bom e está disponível nas cores preto, branco e verde ela é feita de aço muito bacana. www.mioculture.com


terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Will Tirando # 33

Muito boa essa, morri de rir, em sete dias heheh...

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

CAÇA ÀS BRUXAS

Behmen (Nicolas Cage) é um cavaleiro que, depois de vários anoslutando nas Cruzadas, perdeu algumas batalhas, muitos amigos e até a fé. De volta à sua terra natal, ele encontra uma Europa devastadapela fome e a peste negra. Neste cenário de destruição ele se une a um grupo de guerreiros encarregados de levar uma garota, suspeita de ser bruxa, para um monastério distante. Não leva muito tempo até que o grupo perceber que a jovem possui forças sobrenaturais, e que elesestão prestes a enfrentar um mal além da nossa compreensão.


Roteiro de Bragi F. Schut
origem da informação:http://www.filmesdecinema.com.br


Bem eu vi o filme e posso falar de ante mão que gostei bastante o roteiro é simples e os efeitos visuais são bons. O bacana do filme fica por conta das interpretações, ou seja, um filme que vale a pena ver.
Vejam o o trailer abaixo e não deixem de ver esse filme ok

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Mais um colunista falando sobre fotografia # Enquadramento

ENQUADRAMENTO
Por Jônatas Alves


Engana-se quem pensa que pouco há para se aprender em fotografia. Eu era um dos que pensava assim, mas assim que comecei a estudar, percebi que existem milhares de coisas que devemos aprender. Muitas delas, complexas, porém, outras bem fáceis.
Uma coisa que, há algum tempo, vem me deixando, no mínimo, intrigado é o enquadramento que os fotógrafos (sejam eles amadores ou profissionais) usam. Ou melhor, não usam. E é este o assunto que vou abordar neste momento. Quando falo em enquadramento, me refiro a tudo aquilo que é de interesse que saia com destaque na foto, quer seja uma pessoa, um objeto ou um animal. O que venho percebendo é que, ao fotografar, as pessoas acabam por não colocar seu alvo como objetivo principal da fotografia. E fazem isso quando registram na fotografia boa parte do que não deveria ter saído.
Aqui temos um exemplo disto que acabei de mencionar. Para os mais leigos e destreinados, esta é uma fotografia normal. Porém, se analisarmos cuidadosamente, veremos que o enquadramento não foi feito de forma adequada. O fotógrafo não cuidou para enquadrar seu alvo (a menina) à fotografia. A prova disto está no espaço em vão acima da cabeça dela. A solução para este problema seria abaixar a câmera para poder fazer o enquadramento correto, ou aproximar utilizando o zoom da câmera. Aqui está a fotografia como deveria ter sido tirada.



Desta forma, temos uma assimilação total da menina fotografada, transmitindo, também, a sensação de conforto. Observe, mais uma vez, a fotografia sem o enquadramento correto e veja se ela não vai te incomodar desta vez.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Você sabe o que é BRANDING?

BRANDING
Por Elissandro Ferreira


Brand vem do inglês e significa marca. Teve origem na marcação do gado, formalizando sua posse. Contudo esse ato faz da pessoa que o tem seu responsável devendo então alimenta-lo e cuidar dele. O mesmo acontece com a marca e seu dono.


Porem antes de sair criando uma marca " vocês já estavam rabiscando, né?" é necessário encontrar seu nome. Essa é a parte difícil pois todos os anos nascem inúmeras empresas, contudo dados estimam  que apenas 30% sobrevivam ao seu primeiro ano de vida. 


Bem para consultar o nome e ver se ele está disponível para uso você pode recorrer diretamente ao site do INPI ( www.inpi.gov.br) e visualizar na hora já para registra-lo o procedimento é mais lento e será melhor que você tenha alguém que entenda lhe ajudando.
Agora para questões de internet, domínio é feito, aqui no Brasil, pela FAPESP (www.registro.br) e hoje em dia alguns sites de hospedagem também possibilitam que isso seja feito.


Em breve faço um post sobre como possuir uma marca, então fiquem ligados aqui no nosso blog, ok um grande abraço a todos.

Fonte de pesquisa: como criar identidades visuais para marcas de sucesso, Strunck